Novo protocolo de vacinação contra Covid-19 é adotado para atender grupos prioritários em Santarém

  • 10/07/2024
(Foto: Reprodução)
A cidade foca exclusivamente na vacina da Moderna que abrange todos os grupos. Enfermeira retira dose de frasco da vacina da Moderna contra a Covid-19 durante vacinação em Los Angeles, nos Estados Unidos, no dia 10 de fevereiro. Frederic J. Brown/AFP Santarém, no oeste do Pará, adotou, a partir desta quarta-feira (10), uma nova estratégia na campanha de vacinação contra a Covid-19, abrangendo todos os grupos prioritários. ✅ Siga o canal g1 Santarém e Região no WhatsApp De acordo com a coordenadora do setor de frio da Semsa, Kátia Moura, anteriormente se utilizava vacinas de diferentes fabricantes como Pfizer, Coronavac e AstraZeneca no município. Agora, a cidade foca exclusivamente na vacina da Moderna, que, segundo Kátia, é capaz de atender a todos os grupos prioritários, desde crianças a partir de seis meses até idosos centenários, gestantes e puérperas. Essa mudança visa não apenas simplificar o processo de vacinação, mas também evitar desperdícios. "Antes, ao abrir um frasco para uma única dose, havia o risco de desperdiçar doses se não houvesse demanda suficiente dentro do prazo após a primeira utilização", destacou Kátia. Kátia enfatizou também a inclusão da vacina contra Covid-19 no calendário vacinal infantil desde janeiro. "É crucial que todas as crianças de seis meses a menor de cinco anos recebam essa vacina para garantir sua proteção", afirmou. "Agora, tanto adultos quanto crianças receberão a mesma vacina, adaptada com dosagens diferenciadas para garantir eficácia sem comprometer a segurança", esclareceu Kátia. Ela ressaltou ainda que estudos robustos foram realizados para garantir a eficácia esperada da vacina em todos os públicos-alvo. Apesar da redução dos casos de Covid-19, Kátia enfatizou a importância contínua da vacinação. "A pandemia não acabou, e ainda enfrentamos casos no Brasil, em Santarém e globalmente. A imunização é essencial para proteger nossa comunidade", alertou ela. Grupos prioritários, como profissionais de saúde, idosos, gestantes, puérperas e pessoas imunossuprimidas, devem receber reforços semestrais para manter a proteção adequada contra o vírus. O Ministério da Saúde continua a determinar os grupos prioritários com base em dados epidemiológicos e estudos sobre a gravidade da doença. "Estamos comprometidos em proteger nossa população vulnerável e garantir que todos tenham acesso justo à vacinação", concluiu Kátia. Vacinação infantil Crianças de 6 meses até 4 anos 11 meses e 29 dias de idade-esquema 3 doses; Quem deve receber a dose de reforço a cada 6 meses? Pessoas de 60 anos ou mais de idade; Gestantes e puérperas; Pessoas imunocomprometidas a partir de 5 anos de idade; Quem deve receber a dose de reforço anual? Trabalhadores da saúde Pessoas com comorbidades Pessoas com deficiência permanente Indígenas Ribeirinhos Quilombolas Pessoas privadas de liberdade com 18 anos ou mais; Adolescentes e jovens cumprindo medidas socioeducativas (12 a 17 anos) Funcionários do sistema de privação de liberdade Pessoas em situação de rua Pessoas vivendo em instituições de longa permanência (ILPI e RI), e seus trabalhadores Não esqueça: CPF, Carteira de Vacinação. VÍDEOS: mais vistos do g1 Santarém e Região

FONTE: https://g1.globo.com/pa/santarem-regiao/noticia/2024/07/10/novo-protocolo-de-vacinacao-contra-covid-19-e-adotado-para-atender-grupos-prioritarios-em-santarem.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Anunciantes